Lissy Mussa: "Provo facilmente que cada um de nós é um génio!"

Inspiração e jogo – aqui está uma maneira de mudar não só a sua própria vida, mas também o mundo à sua volta. É exatamente isto que ensina Lissy Mussa, a famosa escritora russa, autora de livros e cursos de formação, que fascinaram milhares de pessoas. E o seu novo projeto de arte uma viagem à volta do mundo certamente vai criar o interesse no resto do mundo.

Na sua terra de origem, na Russia, Lissy Mussa não necessita de ser apresentada; em vez de Currículo ela tem prémios estaduais e sociais, livros que são publicados com milhões de cópias, e um exército de seguidores agradecidos. O pseudónimo criativo é mais famoso que o nome próprio do passaporte e Lissy Mussa, talvez já seja mais conhecida para um público vasto do que Zoya Chernacova (mas, de fato, não há dúvida em relação à popularidade duma e doutra). A sua vida é uma confirmação notável da teoria de que o talento não pode ser unilateral. Pintora, jornalista, escritora, autora de mais de 40 livros de psicologia e recuperação de saúde, criadora dos métodos das tecnologias de psicologia que mudaram a vida de milhares de pessoas esta é uma lista resumida das suas conquistas. Na experiência de Lissy Mussa podem ser contados centenas de treinamentos, colaborações com as maiores editoras de Moscovo, programas na rádio e televisão. Sobre ela escrevem jornais e revistas, sobre as suas atividades foram feitos vários programas de televisão, as suas pinturas estão expostas em galerias e encontram-se em coleções particulares nos países de todo o mundo. Em 1991 foi criado um documentário “Autorretrato” sobre Zoya Chernacova, que foi reproduzido várias vezes no canal principal do país. E nesta altura o país conhece ela como Lissy Mussa: a mentora ideológica do movimento mágicos MUNDiais e autora de vários programas psicológicos que se tornaram sensacionais.

Vida em traços largos

Zoya Chernacova recebeu a primeira formação na Faculdade de Arte Industrial do Vasnetsov uma das melhores Universidades da Rússia. A sua carreira teve uma subida meteórica em 1982, apenas meio ano depois de um trabalho sério na área da pintura, ela já foi exposta na galeria mais popular de Moscovo Malaya Gruzinca, 28 e imediatamente tornou-se um membro da União de Artistas.

A exposição do ano 1988 em Montreal tornou ela conhecida em Canadá e Estados Unidos primeiro prémio da bienal de Paris de Arte ingénua em 1990. Depois disto os convites dos museus e galerias apareceram como uma cornucópia. Em 1991, na primeira competição-festival internacional Pincel Dourado Zoya foi agraciada com o primeiro prémio e até ao ano 2003, os trabalhos dela participaram em mais de 300 exposições em todo o mundo (incluindo 60 exposições pessoais). Agora os seus quadros vivem em todo o planeta, encontram-se em museus russos e estrangeiros, galerias, colecções públicas e particulares. Zoya Chernacova é possuidora de prémios e diplomas de vários festivais e concursos de arte, tanto russos como internacionais.

Desde 1994, Zoya começou no jornalismo, fazia programas autorais na rádio, sessões sobre arte nos jornais e revistas. Isso melhorou as habilidades da escritora e a comunicação com outras pessoas despertou-lhe o interesse em psicologia que lhe encaminhou para uma das melhores Universidades da Rússia UNL Universidade Nacional do Leningrado, uma das melhores Universidades da Rússia. Nesta Universidade ela fez a segunda Licenciatura e tornou-se numa psicóloga oficial. Desde 2003, Zoya Chernakova, e agora Lissy Mussa, cria vários programas de jogos psicotecnológicos autorais e escreve muito (atualmente tem mais de 40 livros no seu currículo), trabalha num grande projeto público e científico.

Em 2008, Zoya foi condecorada com a Ordem da Glória da Nação do I grau, e em 2009 uma grande medalha de ouro do Património Nacional do Fundo Mecenatos do século inscritos no registo das Nações de Ouro do Fundo.

Em Abril de 2011, o Concelho da organização da União de Moscovo dos escritores da Rússia e da União de tradutores tomou uma decisão sobre a concessão a Zoya Chernacova (a Lissy Mussa, a Alissa Mussonova) do prémio literário do A. P. Chekhov com a atribuição de medalha com a redação: Por grandes realizações profissionais e personalidade criativa.

Magia é simples

A pessoa que é realmente criativa não se limita a uma única área, paralelamente com as atividades vibrantes artísticas de Zoya Chernacova desenvolvia-se a sua carreira jornalística e a paixão pela psicologia.

Depois da formação foram precisos passar uns dois anos para livrar-se da terminologia: por algum motivo, os psicólogos preferem falar a linguagem do não-humano conta Zoya. Eu penso que o psicólogo de um ser humano tem, por obrigação, falar de modo que cada um perceba, independentemente da idade ou desenvolvimento. Com base neste princípio ela vai escrever os seus livros mais vendidos.

Dogmas e padrões rapidamente tornam-se desnecessários quando o trabalho é feito por uma pessoa com mente livre. Zoya não queria permanecer entre as barreiras de verdades aprendidas, e um interesse profundo pelas capacidades da mente humana levou-a ao desenvolvimento do próprio método psicológico. Vieram ao mundo Lissy Mussa e o seu jogo autoral de treinamento mental "OK'sYuMORon - Academia de Ciências Mágicas ™", concebido para despertar o feiticeiro até na misantropia profunda, e ajudar cada ser humano a jogar facilmente com a sua a vida. Isto foi sensacional, o treinamento trouxe fama, mesmo entre pessoas afastadas da arte, e centenas de fãs. O movimento dos feiticeiros abrangeu as cidades da Rússia e o exterior próximo. As pessoas partilhavam os resultados nos fóruns da Internet e nos encontros, com a ajuda do treinamento muitos conseguiam chegar ao resultado positivo com facilidade, algo que não conseguiam durante anos e décadas. Isso incluía várias fases da vida, desde finanças à saúde e relações na família.

Mas há mais, em 2005, o sistema autoral de recuperação de saúde de Lissy Mussa criou polémica, no primeiro mês, mais de 3000 pessoas participaram nele e os resultados eram fantásticos. Durante o treinamento de quatro semanas os participantes não só emagreciam em dezenas de quilos sem dor, como livravam-se de doenças crónicas, assim como, diabetes, asma e doenças da pele; curavam-se até os pacientes que foram negados pelos médicos. Na base desta experiência foi escrito um livro Vamos fazer do Inchado uma Silhueta, que instantaneamente se tornou um sucesso: a sua tiragem ultrapassou um milhão de cópias. E isto foi apenas um começo. Desde então, Lissy Mussa escreveu e publicou mais de 40 livros de psicologia, várias coleções de contos, criou vários programas psicológicos (A criação da própria Pele, 100 horas e tu és um artista, Um salto quantitativo para o casamento e dezenas doutros) de jogos e uns programas sérios psicodramáticos.

Viagem para o Fim (Paraíso) do Mundo

Um projeto novo de Lissy Mussa viagem para o Fim (Paraíso) do Mundo uma etapa importante e triunfal na sua carreira de psicóloga, artista, uma terapeuta de arte, treinadora e organizadora de carnavais e festas. Segundo Lissy, muitas pessoas estão habituadas a viajar pelo mundo, mas ela tem mais interesse em viajar pelas pessoas. Uma ótima experiência criativa e uma aventura sem precedentes, certamente, vão provar que se pode mudar o mundo com facilidade e a jogar. Como? Mostrar a cada pessoa que ela é um génio, e depois oferecer esta genialidade ao planeta inteiro! Um plano ambicioso de Lissy é baseado nisto: encontrar um dom único em cada pessoa estranha e depois mostrar este dom ao seu dono, e ao mundo todo. Pois o mais complicado, às vezes, é convencer a pessoa dos talentos dela.

Os visitantes do site http://raj-sveta.lyssymussu.ru/ em regime online, vão observar que milagres é que podem ocorrer se dissermos um sim! enfático a todas as aventuras e possibilidades. E para os cidadãos do mundo isto é uma possibilidade única conhecer Lissy Mussa e participar nos seus projetos originais. O programa de culturas concebido é extenso: em cada canto da terra que será visitado por Lissy, ela vai realizar os treinamentos, seminários, formações criativas e eventos públicos.

A volta ao Mundo da Odisseia é planeada para dois anos e entre os pontos a visitar não está só a Europa tranquila e sudeste da Ásia, mas também, uns cantinhos ecológicos como, por exemplo, a Ilha de Páscoa, Ilha Grande da Terra do Fogo ou Colômbia, Ilhas Cook, vulcões de Kamchatka e Antártida. A viagem inicia no dia 30 de maio. O programa promete ser muito rico, já foram agendados mais de três dúzias de treinamentos, e os pontos a visitar no início da viagem são mais de cento e quarenta (é exatamente esta a quantidade de pessoas que já convidaram a Lissy).

E o principal encanto das viagens é que cada um pode tornar-se participante delas! Lissy Mussa convida para se juntarem a ela a qualquer momento. Podem ter a certeza que todos os participantes desta aventura internacional vão ter o que recordar. Como se costuma dizer: Cuidado! Uma vez que se aventurarem connosco podem ficar felizes para o resto da vida…